Top

Consumo de embutidos e saúde

Consumo de embutidos e saúde

De acordo com o guia alimentar para a população brasileira, devemos sempre priorizar o consumo de alimentos naturais e evitar o de alimentos processados, uma vez que estes últimos são, em sua maioria, grandes fontes de aditivos químicos, sódio, gorduras e açúcares, nutrientes que devem ser consumidos com moderação em nosso dia a dia.

Neste contexto, podemos destacar um tipo de alimento que é consumido com frequência por muitas pessoas, os embutidos. Este tipo de alimento é produzido a partir do processamento de diversos tipos de carnes e, para conservação e finalização do alimento, são adicionados diversos aditivos químicos. O presunto, peito de peru, mortadela, salame, salsicha e linguiça são alguns dos alimentos que compõe este grupo e são fontes de teores consideráveis de sódio, aditivos químicos e gorduras.

– Por que os embutidos não fazem bem à saúde?

Por conterem altos teores de sódio, gorduras e aditivos químicos, o consumo muito frequente destes alimentos pode levar ao aumento da pressão arterial, eventos cardiovasculares e causar uma maior propensão para o desenvolvimento de doenças crônicas, como o câncer.

– Como posso substituí-los? Devo excluí-los da alimentação?

Em lanches intermediários coloque apenas uma porção de queijo magro em seu sanduíche e deixe o consumo de carnes para as refeições principais;

Prefira sempre as carnes in natura (frescas) para o preparo de lanches mais elaborados, variando a forma de preparo (desfiada, refogada, cozida, assada);

Nada é proibido e deve ser excluído totalmente da alimentação, portanto, consuma os embutidos esporadicamente, dentro de um contexto alimentar saudável.

Sem Comentários

Postar um comentário