Top

Especial de Páscoa!

Especial de Páscoa!

É comum observar que as pessoas sentem medo e preocupação em consumir chocolate, mas não é preciso se sentir assim. O que precisamos é ter consciência de tudo que ingerimos, além de manter equilíbrio na alimentação ao longo dos dias, sem nenhum tipo de preocupação exagerada. Ao se educar quanto ao consumo dos diversos tipos de alimentos, conseguimos tranquilamente inserir adequadamente alimentos que são usualmente crucificados pelo senso comum, como o chocolate.

Um fato já é mais do que claro e frequentemente é divulgado na mídia: comer chocolate faz bem à saúde! Claro, com moderação e dependendo do tipo.

O chocolate, principalmente o amargo, com teor de cacau elevado (mais do que 70%), é boa fonte de antioxidantes que combatem a formação de radicais livres, o envelhecimento celular e ajuda a garantir a saúde cardiovascular. Este benefício associado ao cacau presente no chocolate é comprovado, porém, vale ressaltar que o mesmo só é garantido pelo consumo moderado e, principalmente, dos tipos adequados de chocolate. Você sabe diferenciá-los?

– Chocolate ao leite

O chocolate ao leite é composto, em sua maior parte, por açúcar e gordura, portanto, não contém quantidades significativas de cacau, substância que fornece os benefícios relacionados à sua ação antioxidante. Portanto, deve-se atentar à quantidade, uma vez que o excesso deste alimento leva à ingestão exagerada de açúcar e gordura, e estes nutrientes, quando consumidos em excesso, podem causar problemas cardiovasculares e excesso de peso.

– Chocolate branco:

O chocolate branco é o único tipo de chocolate que fornece apenas açúcar e gordura. Sua coloração deixa isto bem claro, não há presença de cacau neste tipo de chocolate, e portanto, não existe nenhum tipo de efeito benéfico à saúde, apenas o fornecimento de calorias, açúcar e gordura. Sendo assim, é interessante dar preferência a outros tipos de chocolate, com teores elevados de cacau.

– Chocolate meio amargo:

O chocolate meio amargo é composto por teores consideráveis de cacau, entre 40 e 50%. Sendo assim, o consumo deste tipo de chocolate é mais interessante, tendo em vista que há redução de açúcar e gorduras por meio do incremento da proporção de cacau. Esta composição aumenta os benefícios da ingestão do chocolate, mas a quantidade deve continuar moderada.

– Chocolate amargo:

Este tipo de chocolate é o campeão. Este sim contém quantidades significativas de cacau, entre 70 e 90%, e o benefício relacionado ao seu consumo é comprovado devido ao alto teor de antioxidantes. Com o consumo de pequenas porções diárias, este alimento pode levar à redução da pressão sanguínea, redução do “colesterol ruim” (LDL), protege o coração e evita envelhecimento precoce da pele. Vale optar por esta versão, sempre!

– Chocolate diet:

Este é o maior vilão das pessoas que procuram uma opção mais saudável. Por mais que não contenha açúcar, este tipo de chocolate apresenta teores elevados de gordura e maior valor calórico. Portanto, esta opção deve ser consumida apenas por diabéticos e/ou indivíduos que necessitam controlar a ingestão de açúcar.

 

De modo geral, como qualquer alimento, o chocolate deve ser consumido com moderação. Não precisamos excluir nenhum alimento da nossa dieta, principalmente em ocasiões especiais, como a Páscoa. Vale apenas manter o equilíbrio e consciência. Exercite e se eduque quanto aos seus hábitos alimentares e tenha uma vida mais saudável e tranquila!

Boa Páscoa a todos!

Sem Comentários

Postar um comentário