Top

Nutrição Esportiva – O que você precisa saber antes de buscar um nutricionista!

Nutrição Esportiva – O que você precisa saber antes de buscar um nutricionista!

Você que pratica esportes, já se consultou com um nutricionista? A alimentação é, inegavelmente, um fator importante para qualquer pessoa, principalmente para um praticante de  atividade física, devido ao aumento da demanda energética e de nutrientes. A nutrição esportiva visa cuidar da alimentação do indivíduo, melhorando a performance, recuperação muscular e preparando para treinos e competições. 

Se você pratica algum exercício e leva isso a sério, o acompanhamento nutricional pode contribuir para os seus melhores resultados. Mas, antes disso, é importante entender algumas questões desta relação entre atleta e nutricionista, e também sobre a área da nutrição esportiva. Ficou curioso? Continue lendo e se aprofunde mais nesse assunto. 

O que é nutrição esportiva?

Assim como em qualquer área de trabalho, a nutrição também possui segmentos e especializações. A nutrição esportiva é exatamente isso. O planejamento nutricional para uma pessoa que não pratica um esporte ou que o faz de forma mais leve é diferente de um profissional com objetivos mais ambiciosos. Por isso, leva-se todas essas características em consideração.

O profissional da área usa não só os conhecimentos em nutrição como também as noções de fisiologia e educação física para tomar as decisões. Afinal, não se trata apenas de estar saudável, mas de promover uma alimentação que aperfeiçoe o desempenho do atleta e também o ajude na recuperação pós-treino. Assim, o nutricionista fornece um plano alimentar com os nutrientes adequados, pensando no metabolismo, rotina, hábitos e treino do atleta.

Qual a importância de ter o acompanhamento de um nutricionista?

Como já mencionamos, fazer consultas periódicas com um nutricionista é importante para manter uma alimentação balanceada e saudável. No entanto, atletas, profissionais ou não, têm motivos extras para isso. Isto porque muitas pessoas se guiam nas “receitas” populares para ganhar mais massa muscular ou emagrecer e acabam cometendo erros ao fazer suas refeições. Acreditam que comer muita proteína é vital para melhorar o desempenho e escolhem suplementos alimentares com base em indicação de amigos, por exemplo.

Esses erros acabam prejudicando a saúde e performance. Apenas um profissional pode indicar o plano alimentar de nutrição esportiva adequado para cada etapa do treino. Ele sabe quais nutrientes o atleta precisa e pode prescrever corretamente o que ele deve comer antes e depois dos exercícios, e se pode incluir suplementos na sua rotina. Além disso, o acompanhamento também é necessário para adaptar o planejamento para épocas de competição, quando o treino é mais intenso.

O que devo considerar ao buscar um nutricionista?

É importante se lembrar de que nutrição esportiva não é uma fórmula pronta. Não espere que o profissional dê a receita mágica para melhorar a forma física. Enquanto a alimentação adequada pode sim fazer isso, não é uma mudança de um dia para o outro. Por isso o atleta deve seguir a risca as recomendações em longo prazo e sempre retornar para o acompanhamento das mudanças.

Ao cuidarmos da rotina alimentar dos praticantes de atividades físicas é muito importante ressaltar que o cuidado do nutricionista não cabe apenas ao que ele vai consumir no pré e no pós treino, mas também no que ele irá consumir ao longo do dia. 

Isso irá refletir na melhora do desempenho, como ele irá fornecer energia da melhor qualidade e na melhor recuperação muscular após o treino. 

É fundamental pensar quais as metas do paciente em relação a prática de exercícios, para que o nutricionista adeque a rotina alimentar de acordo com os seus objetivos. Além disso, na hora da escolha do profissional, o ideal é se consultar com alguém especializado na área.  

Não existe fórmula pronta 

É necessário prezar sempre pela individualidade do paciente. Durante o acompanhamento nutricional, levar em consideração o estado nutricional e a composição corporal do mesmo para adequar à rotina alimentar, torna-se imprescindível.

Caso o paciente não consiga consumir todos os nutrientes pela alimentação, é necessário definir as reais necessidades de suplementação, que irão variar de caso para caso. 

Compartilhe

Sem Comentários

Postar um comentário